Evolução e Involução

Nesta lição estudaremos as leis de evolução e involução, que são outras duas leis mecânicas da natureza as quais estamos submetidos. Podemos notar a ação desta lei nos seres humanos observando desde que nasce a criança, seu crescimento, desenvolvimento, velhice e morte.

Se observarmos em outros seres, veremos que ocorre a mesma coisa, por exemplo, com as plantas.
Após um ciclo evolutivo sempre sucede um ciclo involutivo. Essa é a lei.
Porém, como veremos nas linhas abaixo, podemos transcender essas leis mecânicas da natureza com o trabalho do despertar da consciência.
Antes, para uma melhor compreensão, aprenderemos alguns novos conceitos sobre as dimensões da natureza e sobre de onde viemos.


O Absoluto.

É de onde emana toda a criação, mundos, seres, leis da natureza que abrangem os 4 reinos :mineral, vegetal, animal e humano.
Essas leis regulam os processos evolutivos e involutivos da criação nos planetas.
Toda a criação, mundos, galáxias, etc., provém do que chamamos Absoluto.
Não é fácil de compreender algo tão vasto e além da mente humana, mas por hora é suficiente entender o Absoluto como o ponto de origem e retorno de toda a criação, algo que está além do bem e do mal e onde reina a legítima felicidade e harmonia divinas.


As dimensões.

Do Absoluto originam as várias dimensões ou regiões da natureza. Estas dimensões são mundos paralelos que se penetram e compenetram sem se confundirem, cada qual com sua próprias leis.
As dimensões são em número de 7.
Os exemplos de dimensões mais próximos da nossa realidade são a terceira dimensão, na qual existe o nosso mundo físico, e a quinta dimensão na qual existe o mundo astral, que já tanto falamos neste curso.


O Real Ser.

As Mônadas saem do Absoluto para terem consciência das dimensões e de sua própria felicidade.
A isto chamamos de Auto Realização Íntima do Ser. Mônada é o mesmo que Ser, Real Ser ou Pai.
Cada um de nós tem seu próprio Real Ser ou Pai, que é o nosso Deus ou Mestre individual e é o que realmente somos.

“Mas tu, quando orares, entra no teu quarto e, fechando a porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.”
Jesus Cristo (Mateus – 6,6).

O Real Ser envia através das dimensões sua Essência ou alma para que ela faça o trabalho que lhe corresponde, o trabalho da Auto Realização Íntima do Ser.
Já vimos que nós somos a Essência, somos uma das partes divinas de nosso Real Ser.
Nossa Mãe Divina é outro desdobramento ou parte de nosso Real Ser.
Nosso Real Ser nos impulsiona para que cheguemos a obter o conhecimento necessário para a Auto Realização, para fazer o nosso trabalho, para buscar algo superior.

Por isso que há algo que não vemos e nem entendemos direito, mas simplesmente temos uma vontade quase irresistível de buscar algo superior.
É o Real Ser de cada um que impulsiona sua Essência a trabalhar, a buscar esse conhecimento.

O problema é que nos esquecemos disso porque estamos com a consciência muito adormecida e fascinados pelas coisas passageiras e ilusórias deste mundo, e não fazemos a vontade de nosso Pai.
O resultado é que criamos e alimentamos o ego, e este por sua vez nos afasta do Pai cada vez mais.
O resultado é dor, ignorância, miséria e sofrimento. Ao contrário quando fazemos a vontade do Pai tudo caminha harmoniosamente.


O ciclo evolutivo.

Toda Essência que chega ao mundo físico começa sua evolução pelo reino mineral. Todo mineral, rocha, cristal, etc. é o corpo físico de um elemental.
Essência e elemental são basicamente sinônimos, mas utilizamos o termo Essência para a alma que está no reino humano e elemental para a alma que esta nos outros reinos (mineral, vegetal e animal).
Esse elemental é instruído por seres superiores cuja função é encaminhar esses elementais sabiamente através dos reinos no seu processo de evolução. Esses seres são chamados de Devas da natureza.

Quando chegam ao reino humano os elementais, que passaremos a chamar de Essência, novamente necessitam de instrutores para seguir evoluindo no caminho da Auto Realização.
Os instrutores são agora chamados de Avataras, autênticos Mestres de sabedoria que já fizeram ou estão bastante avançados no trabalho da Auto Realização, por isso são os únicos que nos podem instruir.
Através dos tempos podemos citar grandes avataras como Jesus Cristo, Krishina, Buda, Quetzalcoatl, Hermes Trismegisto, Pitágoras, entre outros.

Estes avataras vieram ao mundo físico para ensinar a doutrina da Auto Realização. Muitas pessoas aceitaram. Muito mais ainda nada quiseram fazer por si mesmos.
Quando um mestre parte a doutrina original é pouco a pouco adulterada pelos homens e o conhecimento se perde. Por isso em cada época foi (e é) necessário a vinda de um avatara para instruir a humanidade.

A todas as pessoas são concedidas 108 existências para que façam seu trabalho. Isto está simbolizado nas 108 contas do colar do Buda.
Se nessas 108 existências não nos auto-realizamos, entramos no processo de involução.
Então passamos a fazer o caminho inverso. Entramos pelo reino animal e vamos involuindo até o reino mineral.


O ciclo involutivo.

Este processo é necessário para que o ego que criamos e alimentamos seja dissolvido nas infra-dimensões da natureza. É um processo extremamente lento e doloroso.

Quanto mais forte está o ego da pessoa mais tempo levará para ser desintegrado.
As infra-dimensões estão relatadas de forma simbólica no livro “A Divina Comédia” de Dante Alighieri. É o que conhecemos por inferno, palavra que por sua vez vêm do latim infernus, que significa inferior.
Ao terminar a involução no reino mineral o ego é desintegrado. Esta é a segunda morte citada na Bíblia.
Os Devas examinam o elemental para que possam colocá-lo novamente no processo evolutivo que se iniciará, como já vimos, pelo reino mineral e chegará ao humano.
Com isso a Roda do Samsara completou uma volta, ou seja, ocorreu um ciclo evolutivo-involutivo.

Mais 108 existências terá a Essência para que faça seu trabalho de Auto Realização.
Porém a Roda do Samsara gira 3000 vezes para cada Essência. Após o último giro todas as portas estarão fechadas.
O Real Ser então recolherá sua essência que retornará sem conseguir a Auto Realização, fracassado, para o Absoluto.

Concluímos então que temos 108 X 3000= 324000 existências para fazer nosso trabalho.
O problema é que somos muito antigos, passamos muitas vezes pelos processos involutivos e evolutivos, e não sabemos quantas existências nos restam.

Felizmente podemos desintegrar o ego aqui e agora e escapar do processo involutivo.
É para isso que existe o trabalho do morrer psicológico, base para a Auto Realização Íntima do Ser, e que vimos em detalhes neste curso.
A escolha é de cada um.
Desintegramos o ego voluntariamente e seguimos em direção ao Pai e a sabedoria, ou então entramos no processo involutivo até a segunda morte. Mais uma vez temos que escolher: Ser ou não Ser?